Loading...

O mais foda é que sua agência pode estar aqui.

Veja os cases. Compartilhe. Debata. E o melhor: use como exemplo.

Baixar videos

Machismo nas agências.

Conheça o short-list.

ALÉM DE MARCAS, O MACHISMO DEIXA NÚMEROS. CONHEÇA ALGUNS NESTA PESQUISA QUANTITATIVA NÃO PROBABILÍSTICA, RESPONDIDA ANONIMAMENTE POR CERCA DE 200 PUBLICITÁRIAS DOS 9 ESTADOS DO NORDESTE, ENTRE JULHO E AGOSTO DE 2017.

71%
DAS PUBLICITÁRIAS DO NORDESTE JÁ SOFRERAM ASSÉDIO NO TRABALHO

15,8%

JÁ FORAM 
ASSEDIADAS 
EM ENTREVISTA 
DE EMPREGO x

+

Depoimento

Houve um tempo em que uma das agências onde trabalhei passou por mudanças no quadro de funcionários e o dono disse que contrataria apenas "gostosas".

77, 4%

JÁ TIVERAM QUE IGNORAR
PIADA MACHISTA OU 
SEXISTA POR MEDO DE 
REPRESÁLIA E

48, 4%

EVITARAM DENUNCIAR
ASSÉDIO POR MEDO 
DE SEREM DEMITIDAS

81,3%
SE SENTIRAM
JULGADAS
POR SUA
APARÊNCIA

Todo o nosso esforço de capacitação, competência e atualização para ser uma boa profissional é comumente reduzido à condição de bibelôs, "abre portas", como tantas vezes ouvi, meros objetos decorativos.

+

Depoimento

55,5%
SE SENTIRAM PERSEGUIDAS POR
ALGUM COLEGA, CHEFE OU CLIENTEx

Quem são os
assediadores:

54% donos de agência
37,2% diretores de criação
32,7% colegas de trabalho
31,9% clientes

+

Depoimento

Um cliente já agarrou minhas pernas na frente dos donos da agência e, apesar de eu ter reagido e expressado toda a minha indignação no momento, esse assunto morreu e nunca mais foi comentado na agência. Senti nesse momento que minha dignidade perante eles não valia nada.

85, 8%
SOUBERAM DE ALGUM
CASO DE ASSÉDIO
ENVOLVENDO UMA
COLEGA DE TRABALHO

52,3%

JÁ PRESENCIARAM
ASSÉDIO ENVOLVENDO
ALGUMA COLEGA
DE TRABALHOx

39, 4%
JÁ TIVERAM QUE
UTILIZAR
DETERMINADAS
ROUPAS PARA
AGRADAR CHEFE
OU CLIENTE

Tive um chefe que dizia "brincando" para uma colega que pusesse um decote para ir em reuniões com clientes.

+

Depoimento

80, 6%JÁ DEIXARAM DE USAR DETERMINADAS
ROUPAS PARA NÃO CHAMAR
A ATENÇÃO DOS HOMENS

66,5%
TIVERAM SEU ESTRESSE
RELACIONADO À TPM
OU FALTA DE SEXOx

54,2%
JÁ FORAM HUMILHADAS
OU RIDICULARIZADAS
NO TRABALHO
POR SEREM MULHERESx

+

Depoimento

Tenho que ser julgada pela minha competência, se faço ou não, apenas isso, e não por uma saia curta

37, 4%
RECEBEM TAREFAS
MUITO INFERIORES
À SUA CAPACIDADE
PROFISSIONAL
APENAS POR
SEREM MULHERES

+

Depoimento

Já ouvi de um colega que não me passaria um freela porque eu não teria tempo para me dedicar, já que tenho criança pequena em casa. Ele simplesmente deduziu.

50, 3%

DECLARAM QUE SÃO
CONSTANTEMENTE
INTERROMPIDAS NAS
REUNIÕES APENAS
POR SEREM MULHERES

69,7% JÁ TIVERAM SUAS OPINIÕES
OU PONTOS DE VISTA IGNORADOS APENAS
POR SEREM MULHERESx

Além de ser interrompida quando expresso minhas ideias, sinto que se apropriam do que digo.

+

Depoimento

51%

FORAM ALVOS
DE FOFOCA
NO AMBIENTE
DE TRABALHO

57, 4%

JÁ TIVERAM SEUS
ATRIBUTOS FÍSICOS
ELOGIADOS
DE FORMA
CONSTRANGEDORA

Meu antigo chefe me assediava abertamente. Eu sempre ouvia que era gostosa, que minha bunda era grande. Passei a usar roupas super folgadas quando ia para o trabalho. 2017 e a gente luta por direitos básicos, como respeito. Até quando?

+

Depoimento

+

Depoimento

Quando pedi demissão de um emprego para assumir um cargo superior em outra empresa, meu ex-chefe disse não saber que eu tinha capacidade de fazer mais. Eu já desempenhava mais que minha função na agência, mas um atendimento homem sempre levava os créditos.

22, 2%
OUVIRAM QUE NÃO TINHAM
COMPETÊNCIA PARA O
CARGO QUE OCUPAVAM

+

Depoimento

Presencio situações deploráveis com colegas todos os dias. Muitas delas nem fazem ideia do tanto de assédio, moral e sexual, que sofrem. Muitas mulheres ainda não sabem o que é assédio.

+

Depoimento

Colegas de trabalho já disseram que fui contratada porque o chefe me achava gostosa. Me senti extremamente humilhada. Me senti inferior por ter minha capacidade profissional questionada.

25,3%
JÁ SOFRERAM ALGUM
DANO PSICOLÓGICO, COMO
ANSIEDADE, DEPRESSÃO OU
PÂNICO, DEVIDO A
CASOS DE ASSÉDIO

+

Depoimento

Penso em mudar de profissão por causa do que já passei.

Baixar resultados

#viroucase

Galeria

Compartilhe os dados e ajude a tirar o assédio da pauta. Escolha o número que mais representa sua realidade, faça o download e poste nas redes sociais.

  • CERVEJA
  • MODA
  • MASSA
  • AMACIANTE

#viroucase

Nem todos os números do machismo foram descobertos. Você pode ajudar. Imprima um desses cartazes, faça a sua intervenção e envie para viroucase@tagzag.com.br. Se preferir, compartilhe com #viroucase.

baixe os cartazes

faça a sua intervenção

tire uma foto do seu cartaz

COMPARTILHE COM #VIROUCASE

Baixar cartazes

Cansou de falar sobre machismo? Desenhe.

Acesse o link ao lado e use o grafismo no avatar das suas redes sociais.

A campanha

A propaganda tem sido machista desde sempre. Finalmente, surge um mea-culpa das agências pra fora. Faltava fazer isso da porta da recepção pra dentro. Assim, essa campanha surgiu. Nos corredores, na pauta e entre os jobs da TagZag. E só terá validade se entrar no mercado onde você atua. Na agência onde você trabalha.

METODOLOGIA
Pesquisa quantitativa não probabilística. Formulário respondido no Google Docs e compartilhado organicamente entre mulheres que trabalham em agência de publicidade, sendo ou não publicitárias, dos 9 estados nordestinos. Não houve instituto de pesquisa. As principais agências* da Região Nordeste tiveram integrantes convidadas por mensagem in-box. Foram cerca de 200 entrevistadas, que se comunicaram também em grupo fechado do Facebook.
*Escolhidas entre as afiliadas do Sinapro e da Abrap

COMO COLABORAR ?

SE VOCÊ FALA PARA MUITAS PESSOAS, SUA VOZ PODE AMPLIFICAR O DEBATE.
BAIXE AQUI O RELEASE, USE O SEU CANAL DE COMUNICAÇÃO, MANDE SUGESTÕES.