10 coisas que você deve evitar ao criar o seu currículo

10 coisas que você deve evitar ao criar um currículo para vaga de emprego

Os dados sobre o desemprego no Brasil estão cada dia mais alarmantes, segundo o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) são, pelo menos, 14,4 milhões de pessoas desempregadas, sem contar os desalentados (aqueles que estão há tanto tempo procurando uma vaga que desistiram de continuar sua busca). 

 

Diante das novas condições enfrentadas pela sociedade em todo o mundo, em meio a uma pandemia que intensificou as crises já presentes no setores econômicos, políticos e sociais, 

muita gente perdeu seus empregos, ou tiveram que se adaptar e se adequar às novas exigências do mercado.

 

Nunca se falou tanto em Home Office, ou regime de trabalho híbrido e novos meios de se relacionar e se comunicar que impactaram de forma decisiva a atuação de trabalhadores e trabalhadoras brasileiros, e mais do que nunca, estar preparado e disposto a encarar essas mudanças determina as chances de se inserir ou reinserir no mercado de trabalho.

 

Diante desse quadro, a qualificação, a partir de cursos, aperfeiçoamentos e atualizações são de extrema importância, e a forma de elaborá-las e apresentá-las através de um currículo consistente, objetivo e eficiente, vai fazer toda diferença na hora de conquistar uma vaga.

 

Pensando nisso, reunimos aqui não apenas elementos importantes que você deve levar em consideração na hora de criar o seu currículo, mas também o que você deve evitar para garantir a tão sonhada vaga de emprego. Continue conosco e aproveite a leitura!

 

A importância de um bom Currículo

 

O currículo nada mais é do que um histórico que relata e apresenta a vida profissional e educacional de alguém, bem como suas competências, experiências e habilidades, mas muitas pessoas acabam esquecendo de dedicar devida atenção na hora de elaborar esta ferramenta, ou simplesmente não sabem como fazê-lo.

 

Dúvidas sobre o que colocar ou não colocar em um currículo, se precisa ou não pôr fotos, quais os itens mais importantes, os dados que devem compor as informações presentes nele, quantas páginas são o suficiente, etc., são muito comuns.

 

Por isso, antes de mais nada, você precisa entender a importância deste documento. 

 

Em termos gerais, o currículo é a principal porta de entrada para entrevistas e seleções em vagas de emprego, ele vai comunicar aos recrutadores se aquele trabalhador atende às necessidades e possui o perfil que a empresa precisa. 

 

Um bom currículo, te colocará em uma posição de vantagem e destaque com relação a outros candidatos.  E é exatamente isso que você quer.

 

Como montar um bom currículo?

 

Na hora de montar o seu currículo, você deve considerar quais informações são essenciais e relevantes para a oportunidade de emprego pretendida. 

 

Entenda que um bom currículo precisa ter uma estrutura simples, deve ser objetivo, claro e sucinto, para que no primeiro olhar todas as informações possam ser encontradas sem dificuldade.

 

Mas quais informações são essas? 

 

Pense que existem 3 eixos básicos, independente de sua área de atuação, para que seu currículo seja adequado para você e relevante para os recrutadores. São eles:

 

  • Descrição;
  • Objetivos;
  • Qualificação;

 

Veja o que colocar em cada um deles:

 

1. O que colocar na descrição do currículo?

 

A descrição em um currículo informará aos recrutadores quem é aquele trabalhador em busca de emprego. E é necessário muita atenção na hora de preencher para não cometer erros, ou esquecer de algum dado. Fazem parte da descrição:

 

  • Nome Completo;
  • Endereço (Cidade e bairro, que pode ser relevante porque por meio dele é possível saber o tempo de deslocamento do candidato até o trabalho, evite detalhar muito por motivos de segurança);
  • Dados de contato – Email e Telefone/ Celular (onde você possa ser encontrado com facilidade!);
  • Nacionalidade – caso considere relevante;
  • Idade – se o empregador não estabelece um limite de idade, não é necessário informar, principalmente se você for mais velho, pois é comum pessoas mais velhas serem rejeitadas pelo mercado de trabalho. 

 

Estas são as primeiras informações do currículo, sua primeira sessão, e o que colocará o recrutador em contato direto com você.

Veja o que colocar na descrição do currículo para chamar atenção dos recrutadores

2. O que colocar no objetivo do currículo?

 

O objetivo em um currículo diz respeito à sua área de atuação profissional, cargo pretendido ou os dois. Depois da descrição de seu currículo esta é a próxima informação a ser checada pelos recrutadores.

 

Além disso, lembre-se sempre que esta sessão deve ser bem objetiva e direta. Nada de enrolação ou descrições longas. Veja alguns exemplos:

  • Atuar como assistente financeiro;
  • Procuro minha primeira oportunidade de trabalho no setor de contabilidade;
  • Possuo 5 anos de experiência com vendas e gestão, almejo uma posição de gerente de loja. 
  • Almejo uma vaga de estágio na área administrativa, etc.

Veja o que colocar no objetivo do currículo para chamar atenção dos recrutadores

3. O que colocar em qualificações no currículo?

 

Esta seção está diretamente relacionada com dois fatores:

 

  1. Sua formação acadêmica (graduação, pós-graduação, etc), grau de escolaridade (nível fundamental, médio ou superior), cursos de profissionalização e aperfeiçoamento, instituições de ensino onde estudou e a duração do curso, idiomas se houver, habilidades em informática;
  2. As experiências profissionais que te qualificam para o cargo desejado, como estágios, empresas e funções em que já trabalhou, bem como o período da atuação.

 

As qualificações profissionais revelam seus conhecimentos e vivências, adquiridos ao longo de sua trajetória e que podem contribuir em sua atuação em determinada empresa.

Veja o que colocar nas qualificações do seu currículo e surpreender os recrutadores

10 coisas que você deve evitar ao criar o seu currículo

 

Depois de saber o que torna um currículo bom e interessante para os recrutadores, e as informações mais importantes para incorporar nele, descubra a seguir os erros mais comuns cometidos pelos candidatos e que devem ser evitados na hora de criar o seu.

 

1. Referências profissionais

 

As suas referências profissionais são o tipo de informação que só devem constar no currículo apenas se for uma exigência do empregador. Caso contrário elas não são necessárias.

 

Se for relevante para o recrutador, ele pedirá essas informações antes (entrando em contato com você) ou durante a entrevista.

 

2. Excesso de dados pessoais

 

Algumas informações pessoais não precisam estar no currículo, primeiro porque se você exagera nesse ponto, pode fazer com que o recrutador perca o foco sobre o que é realmente importante, e segundo porque não faz sentido algum para sua avaliação enquanto profissional. São elas:

 

  • RG, CPF ou número da carteira de trabalho;
  • Estado civil;
  • Número de filhos ou outros dados familiares;
  • Orientação sexual;
  • Raça;
  • Religião.

 

3. Mentir no currículo

 

Esse tópico nem deveria estar aqui, mas é sempre bom reforçar, porque muitas pessoas ainda cometem esse erro grave. Simplesmente não minta sobre suas habilidades, experiências e outras informações em seu currículo.

 

Por exemplo, se você tem nível intermediário em espanhol, porque vai colocar que é fluente? Pense que na hora da entrevista, aquela informação falsa que você colocou pode ser questionada pelo empregador. 

 

Começar um novo emprego em um ciclo de mentiras não é uma boa ideia. Seja sincero.

 

4. Currículos muito longos

 

Como dissemos no início deste texto, um currículo deve ser objetivo e sucinto, com no máximo 2 folhas.

 

Dê preferência apenas às informações que podem contribuir no enriquecimento de seu currículo para a vaga que você almeja. 

5. Informações irrelevantes

 

Seguindo a lógica do tópico anterior, o que contribui muito para que um currículo fique longo é a insistência em informações que não são relevantes para a oportunidade de trabalho pretendida.

 

Desta forma, seus hobbies, sonhos, preferências e interesses pessoais não são informações apropriadas. Currículo não é rede social! O que importa para os recrutadores é a sua vida profissional.

 

Atenção: Não precisa colocar o título “Currículo Vitae”, o recrutador sabe o que é um currículo, então, seu nome já é suficiente.

 

6. Habilidades pouco relevantes para o cargo

 

Veja bem, rechear seu currículo com experiências profissionais, cursos e habilidades irrelevantes para a vaga e que não têm relação com ela e também que foram realizadas há tanto tempo que se tornaram obsoletos, podem ser prejudiciais para a sua imagem profissional.

 

Opte sempre por informações que vão agregar e enriquecer seu currículo, e comunicar ao empregador que suas experiências contribuirão para a empresa.  

 

7. Pretensão salarial

 

A não ser que seja uma exigência do empregador, a pretensão salarial é uma informação completamente descartável.

 

De certa forma, ela pode te prejudicar. Caso você coloque um salário abaixo do que é pago pela empresa, ela pode se sentir à vontade para não te remunerar com um salário mais alto.

 

Se for pedido que você incorpore quanto pretende ganhar, atente-se sempre para a base salarial para sua área, levando em consideração as experiências que possui e quanto já ganhou em outras empresas.

 

8. Foto

 

Foto é inteiramente dispensável, o que está em jogo não é a sua aparência, mas sim suas habilidades, experiências e competências. 

 

Se o empregador exige foto no currículo desconfie, sabemos que para determinados grupos sociais, como negros, ela pode ser fator de discriminação e preconceito. 

 

9. Auto elogios

 

Muitas pessoas confundem currículo profissional com propaganda pessoal. Se auto promover, e tecer auto elogios, por exemplo, de ser pessoa organizada, proativa, com garra, vontade de vencer, etc. serão encarados muito mais como enrolação e não vai contribuir para melhorar o seu currículo.

 

O que realmente conta é a sua trajetória profissional. Então valorize seu currículo com prêmios, gratificações e reconhecimentos que dão ênfase às suas conquistas profissionais. Este é o melhor elogio a fazer a si próprio. 

 

10. Fontes e formatações exageradas

 

Novamente… Seu currículo deve ser eficiente e objetivo. Enfeitar com muitas fontes diferentes, usar folhas de cores berrantes e formatações exageradas não vai te ajudar, e o recrutador não vai te achar mais criativo por isso, muito pelo contrário.

 

O currículo deve facilitar a leitura e a visualização das informações. Com fontes padrões, preferencialmente em cor preta (destaques em negrito são válidos) e com tamanhos adequados. Seja cuidadoso na elaboração de seu currículo.

 

Use a internet a seu favor, na rede você vai se deparar com uma infinidade de modelos de currículo disponíveis que podem ser usados, adaptados e servirem de inspiração de acordo com suas necessidades.

 

Elabore seu currículo com seriedade

 

Desnecessário dizer que currículo é coisa séria, e ele será crucial para que você conquiste um novo emprego – algo que não está tão fácil de conseguir na atual conjuntura. 

 

Dedique tempo para reunir as informações mais importantes, e construir um currículo consistente, convincente e que consiga comunicar seu profissionalismo.

 

Por isso, neste texto, você pôde descobrir os principais elementos de um currículo, sua importância e como você deve ser cuidadoso para evitar erros e prejuízos quando elaborá-lo

 

Esperamos que este texto tenha sido útil para você e que ele tenha contribuído para eliminar suas dúvidas e inseguranças. Seu currículo não pode ser um fator de desclassificação, mas  de uma nova conquista. 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *